quinta-feira, 1 de fevereiro de 2018

Bomba de Combustível Eléctrica em um Panda a carburador


Neste post vou deixar instruções sobre como montar uma bomba de combustível eléctrica nos Pandas a carburador.

A utilização deste tipo de bombas torna-se útil quando de substituí o motor do Panda por outro, no arranque e quando o motor está a funcionar em altas rotações.

Muito poderia ser discutido aqui sobre as vantagens e desvantagens, mas por forma a tornar este post simples e directo não me vou "estender" muito mais!

Após  várias pesquisas deixo o esquema que traz mais vantagens em termos de segurança.

Neste esquema tem-se a considerar o uso de uma bomba de combustível de sucção pois por segurança, esta deve ser instalada em um local protegido dos elementos, dentro do capô do panda e em uma cota acima do deposito de combustível.

Em termos de segurança usa-se dois "níveis"; Quando o motor do Panda está parado com a chave de ignição "ligada" e Quando o motor do Panda está a funcionar.

Motor do Panda parado e chave de ignição "ligada":
O relé vai buscar a alimentação positiva à bobine de ignição e o negativo ao sensor de pressão do óleo (que quando o motor está parado deixa conduzir corrente), nestas condições o  relé atraca fechando o circuito através dos pinos 87 e 30, sendo a bomba de combustível apenas alimentada quando se dá ordem de arranque ao motor. 

Motor do Panda a funcionar:
Após o arranque do motor o relé deixa de ter alimentação, pois o sensor de pressão de óleo detecta pressão de óleo, e corta a alimentação negativa (que também desliga a "luz do óleo" no tablier), nestas condições o relé desatraca, fechando o circuito através dos pinos 87a e 30,sendo a bomba de combustível alimentada a partir do positivo que alimenta a bobine de ignição vindo do comutador da chave de ignição.

Com esta solução quando o motor do panda não está a funcionar a bomba também não funciona. Poupando assim a vida útil da bomba e a segurança em caso de acidente!!!
Pode-se também usar um interruptor de inércia para aumentar a segurança em caso de colisão.

Dada a explicação aqui fica o esquema:
Clicar para aumentar

A - Bateria.
B - Comutador da Chave de Ignição.
B1 - Fio azul e branco (existente) que leva a alimentação positiva à bobine de ignição.
C - Bobine de Ignição.
C1 -  Fio azul e branco (existente) que leva a alimentação positiva ao módulo de ignição electrónica.
C2 - Fio vermelho de 1,5mm, para levar alimentação ao relé e à bomba de combustível.
D - Motor de Arranque.
D1 - Alimentação positiva do motor de arranque (fio vermelho grosso, existente).
D2 - Sinal, positivo, para a ordem de funcionamento do Motor de Arranque (fio vermelho fino, existente).
D3 - Fio magenta de 1,5mm, para levar alimentação positiva à bomba de combustível.
E - Díodo 1N4007
F - Fusível de 5 Amperes (dependendo da potencia da bomba) e respectiva base/suporte estanque.
G - Relé de 5 Pinos 12V/20A (mínimo).
G1 - Fio vermelho de 1,5mm, para levar alimentação positiva à bomba de combustível.
H - Filtro de combustível.
H1 - Tubo de combustível vindo do depósito.
I - Bomba de Combustível de Sucção.
I1 - Tubo de combustível para o motor.
J - Sensor de pressão de óleo.
J1 - Fio Cinzento e Amarelo (Existente) para a "Luz do Óleo" no tablier.
J2 - Fio preto de 1,5mm para a alimentação negativa do relé.
K - Interruptor de inércia (opcional).

Esquema de ligação do relé:
 
Clicar para aumentar 

Notas:
  • As cores dos fios a montar/colocar são ao critério dos Pandistas.
  • A ligação dos condutores aos pontos de alimentação deverá ser efectuada por conectores iguais aos existentes no Panda.
  • A secção dos fios (1,5mm) está definida para a utilização de um fusível de 10A no máximo!

Sem comentários:

Publicar um comentário